segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Esporte de aventura

Esporte de aventura também conhecido como esporte radical, são termos usados para designar esportes com um alto grau de risco físico, dado às condições extremas de altura, velocidade ou outras variantes em que são praticados.






Para que um esporte radical seja bem sucedido, é preciso levar em conta o que é preciso, pois há varias coisas que são necessárias , um exemplo é o condicionamente físico, o estado mental , e a alimentação, esses são os fatores mais importantes.



A definição de esporte de aventura surgiu depois de anos trocas devido a discussões de marketing. O termo surgiu no final dos anos 80 e início dos anos 90, quando foi usado para designar esporte de adultos como o skydiving, surf, alpinismo, montanhismo, pára-quedismo, hang gliding e bungee jumping, treeking e mountain bike que antes eram esportes praticados por um pequeno grupo de pessoas, passou a se tornar populares em pouco tempo.

O termo ganhou popularidade com o advento dos X Games, uma coleção de eventos radicais feito especialmente para a televisão. Os anunciantes rapidamente começaram a divulgar o evento para a população geral, como conseqüência, os competidores e organizadores que desses esportes começaram a ganhar patrocínio para continuar no esporte. O alto profissionalismo dos esporte de aventura e da cultura envolvida nisso, dava “espaço” para a invenção de paródias sobre o tema, como o Extreme ironing (Passando roupas ao extremo), Urban housework (Trabalho de casa urbano), Extreme croquet (Croquete extremo) e House gymnastics (Ginástica caseira).

Uma característica de atividades semelhantes na visão de muitas pessoas é que alegado a capacidade de causar a aceleração da adrenalina nos participantes. De qualquer forma, a visão médica é que a pressa ou altura associadas com uma atividade não é responsável para que a adrenalina lance hormônios responsáveis pelo medo, mas sim pelo aumento dos níveis de dopamina, endorfina e serotonina por causa do alto nível de esforço psíquico. Além disto, um estudo recente sugere que haja uma ligação para a adrenalina e a “verdade” dos esportes radicais. O estudo define “verdade” dos esportes radicais como um lazer ou atividade recreativa muito agradável, mas se tiver uma má administração poderão gerar acidentes e até a morte do praticante. Esta definição é designada para separar anúncio comercial que exagera na descrição dos fatos e "aumenta" a verdade da atividade realizada. Outra característica das atividades rotuladas é que elas tendem serem de preferência individuais do que esportes de equipe. Os esportes radicais podem incluir ambas atividades competitivas e não-competitivas.

Muitos participantes quase não sabem de todas as atividades que os esportes radicais compreendem. O mais apaixonado purista, o rótulo dos praticantes dos esportes radicais, não combina com a realidade, porque eles não competem para ganhar “qualquer coisa”. De forma mais grave, os esportes radicais são freqüentemente rotulados como culpados por estereotipar os participantes desta atividade como estúpidos, impulsivos, e às vezes suicida.

Alguns dos esportes já existem há décadas e são proponentes de gerações de momento, algumas dão origem a personalidades bem conhecidas. A escalada tem gerado nomes reconhecidos publicamente como o Edmund Hillary, Chris Bonington, Wolfgang Gullich e mais recentemente Joe Simpson. Outro exemplo, de esporte radical que originalmente foi inventado séculos atrás foi o surf e o bungee jump, ambos criados pelos nativos havainos como forma de “teste” entre os homens da aldeia.


curiosidades sobre o le parkour


HISTÓRIA

Existem divergências sobre a criação do parkour. Para muitos a liberdade dos movimentos sempre esteve dentro de nós. Esta redescoberta teria sido vivenciada e tomado as características atuais na década de 80, nas ruas de Lisse, subúrbio de Paris.
Apesar de algumas discussões, o parkour foi definitivamente criado por David Belle.
David Belle foi um jovem bastante influenciado pela história de sua família. Seu avô, pai e irmão mais velho eram bombeiros em Paris. Como bombeiros, foram sempre reconhecidos por sua coragem nos salvamentos e por suas capacidades atléticas. Inspirado por sua família e principalmente por seu pai, David foi uma criança criada nos ginásios de ginástica, treinou artes marciais e teve sempre como meta o desenvolvimento de seu corpo e a superação constante de seus medos e limites pessoais. Aos 15 anos, Belle resolve levar essa experiência para as ruas. Com seus amigos de infância, e também com Foucan, principal responsável pela criação de várias técnicas e sistematização do freerunning, Belle começa a desenvolver aquilo que anos depois seria conhecido como parkour. Eles viviam as influências do salvamento realizado pelos bombeiros, pelo método natural de treinar o corpo desenvolvido por George Herbert e pelas técnicas de fuga criadas na guerra do Vietnã. Fantasiavam situações de emergência onde precisariam realizar salvamentos em lugares de difícil acesso, treinavam suas mentes e corpos para superar qualquer obstáculo que encontrassem pelo caminho.
Por ser extremamente plástico e impressionante o grupo Yamakasi, formado nos primórdios por Belle e seus amigos, cativou novos praticantes em suas andanças pela Europa. A popularização mundial também aconteceu graças a alguns filmes com praticantes do parkour. Dirigido pelo francês Luc Besson, Yamakazi - Os Samurais dos Tempos Modernos (2001) levou o parkour para além das fronteiras européias. Em 2002, a BBC rodou um comercial para o programa Rush Hour onde Belle aparecia indo do trabalho para casa ultrapassando obstáculos incríveis, saltando de prédio para prédio para não perder o programa. Em 2003 Foucan, que já havia divergido ideologicamente de Belle, grava o documentário Jump London e em 2005 Jump Britain, ambos para o channel 4. Em 2004 David Belle estrela o filme 13º Distrito. Dessa forma o parkour alcançou os quatro cantos do planeta, incluindo Brasil, África do Sul, Rússia, Estados Unidos, China, entre tantos outros.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário